Cabo Polonio

Dunas, praias e leões-marinhos: o que fazer em Cabo Polonio, Uruguai

Dunas, praias e leões-marinhos: o que fazer em Cabo Polonio, Uruguai
26 set 2016
Atualizado em: 27/10/2017

Chegar em Cabo Polônio já é uma aventura. Isso ajude a explicar como um lugar sem luz elétrica, água encanada e uma comunidade… de leões-marinhos maior que a de humanos sobrevive escondido no litoral uruguaio.

Não que as distâncias sejam grandes. Do Chuí, na divisa entre Brasil e Uruguai, até Polonio são apenas 100 quilômetros por estrada boa. Partindo de Montevidéu, são 262 quilômetros margeando o Rio da Prata e o mar.

Polônio foi nossa última parada depois de um giro grande pelo interior e pelo litoral do Uruguai. Vínhamos de Punta de Leste, o destino mais badalado do país, completamente diferente do que encontramos em Cabo Polônio. Veja nosso roteiro completo neste post:

De Porto Alegre a Montevidéu: como ir e o que visitar

O transporte em Cabo Polônio

Pra começar, você não chega de carro ou ônibus convencional. Entre a estrada e a praia, onde fica o povoado, são 7 quilômetros de bosques, praias e dunas móveis com até 20 metros de altura. O único trecho que restou da longa faixa de dunas gigantes do litoral uruguaio hoje faz parte de um Parque Nacional.

A entrada de qualquer veículo particular no parque é proibida. Resta encarar o trecho a pé, a cavalo ou embarcar numa camionete 4 X 4 adaptada, um veículo curioso, bem difícil de descrever. Dá só uma olhada:

A caminho de Cabo Polonio.

A caminho de Cabo Polonio.

Eles partem do Centro de Visitantes, que fica no quilômetro 264 da Ruta 10 . No local, há estacionamento, banheiros e guichês para venda de ingressos.

Apesar do jeitão esquisito, o transporte ainda me pareceu mais viável que atravessar as dunas camelando embaixo do sol. Depois de quase meia hora sacolejando com os cabelos ao vento (fiquei imaginando como é percorrer isso no inverno), chegamos a um dos lugares mais bonitos que vi no litoral uruguaio.

A vila e as praias de Polonio

o-que-fazer-cabo-polonio-2

A praia tem areia branquinha, água gelada e quase ninguém. Leis ambientais controlam o turismo e protegem plantas e animais ameaçados de extinção, como rãs e tartarugas. Mais de 50 tipos de peixes, camarões e lagostas se reproduzem aqui e a baleia austral costuma dar as caras entre setembro e novembro.

De longe, mal dá pra ver o povoado. Cabo Polônio tem menos de 100 moradores fixos. Pequenas casas brancas e simples se espalham na ponta da pequena península, cercadas pelo mar e pelas dunas.

cabo-polonio

Toda a água é retirada de poços e a energia vem de geradores domésticos alimentados pelo calor do sol ou pelo vento. Ainda assim, várias casas viraram pequenos restaurantes e pousadas. Algumas são puro improviso, outras cultivam aquele jeitão meio hippie de ser.

O que ver e fazer em Cabo Polônio

leao-marinho

 

Um dia é suficiente para conhecer as atrações de Cabo Polônio. Depois de descer no centrinho, nós seguimos a pé pelo Camino Posadas em direção ao mar na ponta rochosa da península. Nem precisamos andar muito para encontrar o primeiro deles. Encostado nas rochas, um leão-marinho enorme tomava sol em se incomodar com os turistas fotografando a meio metro de distância.

o-que-fazer-cabo-polonio-lobo-marinho

Farol de Cabo Polonio.

Farol de Cabo Polonio.

Subindo o morro que leva ao Farol de Cabo Polônio, vimos logo a colônia inteira. Centenas de lobos- marinhos de todos os tamanhos ocupam a três pequenas ilhotas de pedra bem perto da costa.

É uma das maiores colônias do continente e uma das únicas tão perto da costa. A captura destes animais deu origem à vila no século XIX e só foi totalmente proibida em 1992. Hoje, eles criam os filhotes logo ali, diante dos olhos dos turistas

lobo-marinho-cabo-polonio

 

Para ver melhor a colônia, é interessante subir os degraus do farol, na parte mais alta de Cabo Polônio. Vale a pena o esforço. Lá em cima, a 40 metros de altura, você tem uma vista panorâmica maravilhosa de toda a região.

A praia Sur tem menos vento e é mais frequentada pelos turistas. Ao norte, a Praia Calavera segue até Valizas, um trecho que os mais animados podem fazer a pé num percurso de quase 12 quilômetros.

Vista do alto do Farol.

Vista do alto do Farol.

Esse lugar ficava exatamente na divisa entre as possessões espanholas e portuguesas, era refúgio de piratas e temido pelos marinheiros. Vários navios naufragaram aqui antes da construção do farol, em 1881. Em 1753, um barco espanhol afundou com o capitão Polloni, que acabou dando nome ao lugar.

Retornamos à vila pelo Camino al Faro, na parte alta do Cabo. Na volta, vários turistas nos falaram sobre a tranquilidade e a beleza desse lugar à noite, sem o barulho e as luzes da cidade. Saímos de lá já com uma baita vontade de voltar.

Informações práticas

MELHOR ÉPOCA PARA IR A CABO POLÔNIO
Os lobos-marinhos podem ser vistos durante o ano todo, mas a temporada vai de dezembro a março, quando a maioria dos bares e restaurantes abre e o transporte é mais frequente. Entre maio e setembro, faz frio e venta muito. Entre setembro e novembro, também é possível observar baleias.

DINHEIRO
Não existem bancos, nem caixas automáticos e os cartões não são aceitos. Melhor levar dinheiro vivo, em pesos ou dólares.

COMO IR A CABO POLÔNIO DE CARRO

Vindo de Montevidéu

Ruta Interbalneária..

Ruta Interbalneária.

Saia da capital pela Ruta Interbalneária. Se quiser ir direto a Cabo Polonio, pegue a Ruta 9 e, na entrada para La Paloma, entre à direita na Ruta 15. Vá até o cruzamento com a Ruta 10 e vire à direita novamente. Siga em frente até o Centro de Visitantes de Cabo Polônio.

Meu roteiro incluiu Punta del Este e La Paloma. Se optar também por esse trajeto, siga pela Ruta Interbalneária até Punta. De lá, há dois caminhos possíveis. No mais rápido, você sai da cidade pela Ruta 39 e depois pega a Ruta 9. Em seguida, segue pelas rotas 15 e 10.

A opção mais demorada e próxima do mar é toda pela Ruta 10. Você entra nela já na saída de Punta del Este e segue direto até Cabo Polônio.

Vindo do Brasil
Vá pela BR 471 até o Chuy e siga pela Ruta 9 até Castilhos. Pegue depois as Rutas 16 e 10 até o Centro de Visitantes.

 

COMO IR A CABO POLÔNIO DE ÔNIBUS

Centro de visitantes de Cabo Polonio.

Centro de visitantes de Cabo Polonio.

 

De Montevidéu
Pegue ônibus no terminal de Tres Cruces para Cabo Polônio ou Valizas. Veja horários e outras informações no site www.trescruzes.com.uy
Vindo do Brasil
Os ônibus da empresa Rutas del Sol, que fazem a linha entre Chuí e Valizas, param na entrada do Centro e Visitantes de cabo Polônio.

TRANSPORTE E ESTACIONAMENTO EM CABO POLÔNIO

Horários: durante a temporada alta, os veículos 4×4 saem do terminal das 07h30 às 20h30. O retorno é das 08h às 21h. Fora de temporada, a frequência diminui.
Preços: 170 pesos uruguaios. Crianças menores de 5 anos não pagam.
Estacionamento: livre até 1 hora. Até 6 horas, o valor é de 150 pesos. De 6 a 12 horas, 180 pesos. Por 24 horas, 220 pesos.

OUTRAS DICAS
Não esqueça do chapéu e do protetor solar. O caminhão de transporte não tem proteção e há pouca sombra em Cabo Polônio.

—————————————————————————-
FOTOS: CASSIANA PIZAIA

por Cassiana Pizaia
compartilhe:

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *