Especiais

Coleção Crianças na Rede

Coleção Crianças na Rede
29 set 2017

A coleção Crianças na Rede, publicada pela Editora do Brasil, nasceu primeiro em casa e na vida profissional de cada uma de nós, autoras. E também nas ruas, restaurantes, escolas e em todos os lugares em que esbarramos com crianças e telas tão íntimas que parecem uma coisa só.

E não são apenas elas.

Um dia,tomando um café, observei mãe e filha lanchando ao lado.A menina falava pelos cotovelos. Coisas da escola, da professora, das amigas. A mãe, do outro lado da mesa, mal a via. Com os olhos perdidos no celular, emitia de vez em quando um “ahã, ahã”. E a menininha falava e falava. Para ninguém. Você já presenciou uma cena assim?

A dificuldade em aproveitar as oportunidades e delícias da vida virtual, sem perder de vista as necessidades e valores da nossa existência real, são vividas com ainda mais intensidade pelas crianças.

Elas encontram no ciberespaço uma nova oportunidade para brincar e aprender. Os benefícios da tecnologia são imensos e fundamentais. O problema surge quando ela não é utilizada de forma equilibrada, com regras e acompanhamento dos adultos. Com o excesso e o descontrole, surgem problemas de relacionamento, atenção, sedentarismo e até problemas físicos.

Às vezes, nos esquecemos do óbvio. Esta geração imersa no universo digital tem de abrir também os mesmos caminhos de todas as crianças que vieram antes dela. Precisa entender o mundo à sua volta, conviver com os outros, com a natureza, aprender e desenvolver valores importantes como respeito, solidariedade e amizade.  E também imaginar, sonhar e criar.

Nossos livros surgiram da ideia de integrar tudo isso de forma leve e envolvente, como só literatura é capaz de fazer. São histórias que poderiam estar na vida de cada criança e que abrem espaço para a imaginação, a reflexão e o diálogo.

Os livros da Coleção Crianças na Rede

Superligado

Pedro vivia ligado em vídeo game, computador, celular e televisão. Só gostava de jogo, só pensava em jogo, só falava em jogo. Gostava tanto de jogar on-line que acabou desligado das pessoas. O livro Superligado trata do vício em jogos virtuais e do uso sem limites de aparelhos eletrônicos.  Na história, o personagem descobre que precisa interagir com outras pessoas, brincar e criar também no espaço real para ser feliz e se desenvolver plenamente.

 

 

Palavras que voam

Em Palavras que voam, Bruna acaba de entrar numa escola nova e sofre com o desrespeito dos colegas. A agressão vai parar nas redes sociais e ultrapassa limites que ninguém imaginava, trazendo consequências para agressores e vítimas. Ao tratar de um assunto sério, o cyberbullying, a história fala também de empatia e de acolhimento, do respeito às diferenças e da amizade em todos os espaços reais e virtuais.

 

 

A Floresta misteriosa

Mariana se perde numa grande floresta digital e encontra um lobo muito semelhante a um antigo personagem de contos de fadas.  E agora? Como escapar daquela armadilha perigosa dentro de seu próprio quarto? A Floresta Misteriosa aborda os riscos de uma criança navegar sozinha na internet e da importância do acompanhamento dos adultos para que esta atividade seja mais interessante, divertida e segura.

 

Máquinas do tempo

Gabriel adora tablet e celular e se acha muito diferente de seu avô José, um homem idoso, com duas ilhas de cabelos brancos e que gosta de ler jornais. Mas, aos poucos, o menino começa a perceber que ele e aquele homem que guarda fitas de vídeo e cartas antigas têm muito em comum. A história de Máquinas do tempo mostra que, com diálogo e afeto, as máquinas podem ajudar a aproximar pessoas de diferentes gerações.

 

As autoras

Cassiana Pizaia é jornalista, escritora e autora dos blogs www.outrasterras.com.br e www.aos4ventos.com.br. Trabalhou por vários anos como produtora e repórter de televisão e dirigiu recentemente o documentário Viagem pela Palestina.

Rima Awada é psicóloga e especialista em Psicologia Clínica. Presta atendimento a crianças, adolescentes e famílias. Atualmente estuda o impacto das diferentes mídias e como as pessoas se relacionam em um mundo cada vez mais conectado.

Rosi Villas Boas é bibliotecária, especialista em Educação. Há mais de 25 anos trabalha com literatura infantojuvenil, educação, família e criança, em biblioteca escolar e portal de educação. Trabalha também com conteúdo digital educacional para diferentes suportes tecnológicos.

 

por Cassiana Pizaia
compartilhe:

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *